Se puder, serei candidato, diz Lula a rádio de Sergipe | Gazeta Digital

Quinta, 20 de abril de 2017, 10h36

Se puder, serei candidato, diz Lula a rádio de Sergipe


Estadao

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira, 20, que, ‘se puder‘, vai disputar o Palácio do Planalto pela sexta vez em 2018. Ele disse, porém, que terá de aguardar para a decisão. ‘Vamos esperar o tempo passar, para a gente saber quem é que pode ser candidato, se eu posso ser candidato, se não posso ser candidato‘, afirmou, sem explicar o que poderia impedir sua candidatura.

Lula é réu em cinco ações na Justiça e investigado na Operação Lava Jato. Se condenado e a decisão for confirmada em segunda instância, o petista fica inelegível.

Em entrevista à rádio Fan FM de Sergipe, Lula afirmou que será candidato ‘para ganhar, não para perder‘. ‘Já perdi a cota de eleições que tinha para perder‘, disse, referindo-se às eleições de 1989, 1994 e 1998. ‘Depois, eu aprendi a ganhar‘, afirmou o ex-presidente, eleito em 2002 e reeleito em 2006. ‘Se puder, serei candidato‘, enfatizou o petista.

Lula também foi questionado sobre uma eventual ‘chapa nordestina‘ para as eleições presidenciais ao lado de Ciro Gomes (PDT-CE) ‘É muito difícil dizer isso. Pelo que tenho visto na imprensa, o companheiro Ciro Gomes é candidato a presidente também‘, afirmou. ‘Ainda vai se apresentar muita gente‘, completou.

Sobre as duas pesquisas eleitorais divulgadas nesta semana, do Ibope e do Vox Populi/CUT, que afirmaram que Lula é o presidenciável com maior intenção de votos, o petista preferiu não comentar. ‘É muito cedo para a gente falar de pesquisa, ainda faltam praticamente dois anos para as eleições. Eu não gosto de comentar pesquisa‘, disse. ‘Estou convencido de que, se eu for convidado, tenho condições de ganhar as eleições porque eu sei como cuidar das pessoas mais humildes de regiões diferenciais. Não é teoria não, é prática.‘

Citado nas delações da Odebrecht, o ex-presidente não quis comentar as acusações e afirmou que prefere falar ao juiz Sérgio Moro no próximo dia 3, quando tem um depoimento marcado em Curitiba. ‘O que eu tiver que falar e o que eu penso, vou falar no dia 3. Não tenho que provar minha inocência, eles que vão ter que provar minha culpa‘, disse Lula. ‘Eu duvido que encontrem 50 centavos meus em algum lugar do mundo. Podem continuar investigado.‘

Na entrevista, o petista também fez críticas às reformas trabalhista e da Previdência, propostas pelo governo de Michel Temer (PMDB) e que tramitam no Congresso Nacional. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 15 de setembro de 2017

08:20 - Antigo aliado, Ciro Gomes afirma que ex-presidente Lula 'insulta a inteligência do povo'

Terça, 12 de setembro de 2017

11:38 - Doria agora admite disputar prévias com Alckmin no PSDB para eleições de 2018

Segunda, 04 de setembro de 2017

08:26 - Doria admite sair do PSDB e descarta prévia com Geraldo Alckmin

Segunda, 28 de agosto de 2017

08:56 - Metade das capitais brasileiras pode mudar de prefeito a partir de abril de 2018

Segunda, 21 de agosto de 2017

09:37 - Jair Bolsonaro lidera a corrida presidencial em interações no Facebook

Segunda, 14 de agosto de 2017

08:37 - Pré-candidatos ao Palácio do Planalto moldam discurso econômico para 2018

Sexta, 11 de agosto de 2017

08:44 - Prefeito de São Paulo, João Doria, afirma que não tem intenção de deixar o PSDB

08:32 - Temer e DEM tentam atrair Doria para disputar a eleição presidencial em 2018

Quinta, 10 de agosto de 2017

10:21 - Alckmin se movimenta em busca de apoio para eleição em 2018

Segunda, 07 de agosto de 2017

11:07 - Eunício propõe que fundo eleitoral tenha recursos do Orçamento


// leia também

Terça, 17 de outubro de 2017

22:31 - Temer usa redes sociais para mostrar imagem mais acessível

21:17 - Chico Alencar desiste de disputar Presidência e vai se lançar ao Senado

20:56 - Câmara aprova no plenário urgência na votação do PL da Leniência

19:07 - Senado derruba afastamento parlamentar de Aécio Neves imposto pelo STF

18:13 - Governistas esvaziam CCJ e só oposição discursa a favor de denúncia contra Temer

15:05 - Maia diz que divulgar vídeos de Funaro não afeta relação com Temer

14:56 - Temer diz que 'nada atrapalha' a votação de amanhã de segunda denúncia da CCJ

13:30 - Adiar votação sobre afastamento é 'constrangedor', diz Randolfe

12:43 - Fachin entende que inquérito contra Maia não está ligado à Lava Jato

12:16 - CCJ discute parecer pela inadmissibilidade de denúncia contra Temer


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 18/10/2017
 
Facebook Instagram
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 18/10/2017
1dfb6b6afb56dc5166ec20b57d7ab534 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Executivo não irá encaminhar um novo projeto de suplementação orçamentária à Câmara.




Logo_classifacil









Loja Virtual